Tratamento do TDAH no Adulto

O que é TDAH –  TDAH no AdultoCausas do TDAH Sintomas do TDAH no adultoTratamento do TDAH no adulto

NOTÍCIAS : Pesquisa sobre tratamento do TDAH no adulto na UNIFESP

Tratamento do TDAH no adulto

O tratamento do TDAH começa com o diagnóstico correto feito por um médico. Existem boas opções de tratamento do TDAH no adulto. As mesmas medicações usadas na criança podem ser usadas no adulto. O tratamento medicamentoso deve ser reservado para os casos nos quais aconteça algum prejuízo, alguma dificuldade na vida do paciente. Considerando que o TDAH pode estar associado a probelmas diversos como quadros depressivos, ansiedade, problemas com álcool e drogas, estas condições devem sertratadas também.

MEDIDAS NÃO FARMACOLÓGICAS

Várias linhas de psicoterapia podem ser indicadas. No caso de adultos casados, com freqüência algumas intervenções necessitam ser realizadas com o cônjuge. No caso de crianças e adolescentes, há programas de orientação e treinamento para pais e professores. Existem propostas muito interessantes de reestruturação do ambiente escolar e doméstico para crianças com Transtorno do Déficit de Atenção com ou sem Hiperatividade. Existem também várias recomendações que podem ser fornecidas ao paciente, de acordo com cada caso em particular, que amenizam suas dificuldades no dia-a-dia (tais como esquecimentos, uso de agenda, foco em uma tarefa, etc). Associação de técnicas Cognitivo Comportamentaiscom tratamento medicamentoso tem eficácia comprovada.

TRATAMENTO COM REMÉDIO

Existem muitos profissionais que prestam um GRANDE DESSERVIÇO à comunidade quando afirmam em meios de comunicação que os medicamentos “entorpecem” os pacientes, os tornam “robotizados”, “zumbis” e que este é um meio artificial de controle da doença. Geralmente são profissionais que não podem receitar medicamentos, é claro. Estão desinformados e provavelmente nunca acompanharam de perto um número suficiente de pessoas com Transtorno do Déficit de Atenção com ou sem Hiperatividade antes e depois do tratamento farmacológico para observar a enorme diferença na vida destes indivíduos.

Vários remédios podem ser prescritos no tratamento do Transtorno do Déficit de Atenção com ou sem Hiperatividade, havendo evidências mais sólidas de eficácia com os psicoestimulantes  Metilfenidato (Ritalina ou Concerta),  Pemoline (Cylert), e as Anfetaminas (Dexedrine, Adderall) não são disponíveisno Brasil. Em alguns casos o modafinil (Stavigile) pode ser usado.

Os Psicoestimulantes são a primeira escolha no tratamento de Transtorno do Déficit de Atenção com ou sem Hiperatividade segundo o NIH – National Institute of Health, dos EUA. Existem mais de 170 estudos clínicos, com mais de 6.000 pacientes avaliadas, sendo que 70% respondem com um único estimulante (o que é considerado muito bom). Os psicoestimulantes melhoram não apenas os sintomas típicos de Transtorno do Déficit de Atenção com ou sem Hiperatividade (desatenção, impulsividade e hiperatividade), como também aqueles de condições coexistentes (especialmente ansiedade e depressão) além das explosões de raiva e comportamento intempestivo.

EFEITOS COLATERAIS

Os efeitos colaterais com o uso de psicoestimulantes ocorrem em apenas cerca de 4% dos pacientes e são: insônia, diminuição do apetite, dores de estômago e cabeça, dor de cabeca tensional e vertigem. Algumas crianças desenvolvem tiques quando iniciam o uso de estimulantes, mas não se sabe se a medicação causa os tiques ou se ela simplesmente revela uma condição pré-existente (crianças que têm Doença de Tourrette, caracterizada por múltiplos tiques, por exemplo). Existia uma crença de que o uso de estimulantes retardaria o crescimento de crianças e por isso se recomendava os “feriados” (alguns dias ou o final de semana) ou “férias” (meses) terapêuticas. Recentemente estudos mostram que isto NÃO ACONTECE!

OUTROS REMÉDIOS

Antidepressivos podem diminuir a agressividade, melhorando também os sintomas de ansiedade e depressão freqüentemente observados em portadores de Transtorno do Déficit de Atenção com ou sem Hiperatividade. Clonidina (Atensina), um medicamento para tratamento de hipertensão arterial, parece estar associada a resposta favorável em bom número de casos. Neurolépticos, remédios que atuam na dopamina podem ser usados, quando os estimulantes promovem aumento do comportamento motor ou quando existe déficit cognitivo associado (retardo mental).

ATENÇÃO, NÃO SE AUTOMEDIQUE! Consulte um médico para fazer o seu diagnóstico e iniciar o melhor tratamento.

Para marcar consulta com o Dr Mario Peres, médico neurologista ligue para 11 32855726 ou 11 2151-0110 (hospital Albert Einstein)

  1. Recentemente é que tive aceso à informação que crianças com grande facilidade no aprendizado escolar poderiam ser portadoras de tdah. Meu filho, hoje adulto,sempre apresentou sintomas de tdah, mas como possui inteligência acima do normal e grande concentração em atividades relacionadas ao estudo, nunca tomamos uma providência. Moramos em Bh e gostaríamos de saber de alguns profissionais competentes ligados aotdah em BH ou Brasília, que é onde ele reside atualmente
    Obrigada
    Jussara

  2. sueli crepaldi coissi

    Tenho uma filha de 29, solteira, profissional na area de saúde em Londres, ela foi diagnosticada com esse problema, é muito inteligente, mas tem dificuldade de relacionamento no serviço, por ela se despontar no serviço acaba gerando certos ciumes, segundo ela, e ela não sabe lidar com essas situações. O que deve ser feito nessa situação?

  3. Magno Luiz de Carvalho

    Gostaria de saber qual a rotina e custo de um tratamento tdah desatento. E como iniciar tal tratamento. Obrigada

    • Tenho todos os sintomas de um portador do TDAH, gostaria de saber qual o médico que devo procurar para fazer uma consulta e onde encontrar os medicamentos para o tratamento.
      Moro em Brasilia Df.

  4. Rainer M. Reichl-SSA/BA

    Gostaria de saber qual a rotina e custo de um tratamento tdah desatento. E como iniciar tal tratamento em Salvador e se pode ser pelo SUS ou convênio particular, por ex. a UNIMED. Obrigado

    • Valéria Rocha.

      o meu filho tbm é portador de TDAH, ele foi avaliado por um neuro, psicologo e fono, que passaram mapeamento cerebral.

  5. Gostaria de saber qual a dosagem que devo dar ao meu filho de 4 anos do remédio Atensina. E quais os efeitoscolaterais que pode dar…. Para que êh indicado esse remédio? Para queserve? E se esse remédio favorece o crescimento, estimulando o hormônio de crescimento.

  6. Eu tenho TDAH e sempre sofro preconceito por isso…. sempre fui motivo de piada….e ainda pra ajudar sou loira e dizem as tais piadinhas agradaveis!!! …tinha que ser loira mesmo!!!….. eu tenho vontade de agredir pessoas que fazem isso….tive muito problemas na familia e relacao a comportamento agressivo…e talvez eu tenha herdado isso tambem!!….Esqueço tudo com muita frequencia, mas tenho dons a habilidades fora do normal ….. como habilidades fisicas e artisiticas…. Qd estou realizando essas tarefas me sinto altamente concentrada e feliz….mas quando realizo qualquer outra tenho frustraçao por cometer erros por desantençao..tenho variaçoes repentinas e humor, com 100% de frequencia troco palavras, ou ‘como’ palavras e letras em uma digitaçao ou escrita por exemplo!Isso faz com que eu seje infeliz na maior parte do tempo!

    • Analu. Sei exatamente como vc. se sente. Com exceção da dificuldade com as palavras (ou ser louro) tudo o mais que vc falou aplica-se totalmente a mim. Consegui melhorar minha qualidade de vida aprendendo coisas como PNL, meditação e relaxamento, além de manter uma atitude sempre positiva. Mas apesar disso, a desatenção quando o assunto não é interessante, os “micos”, os pensamentos inúteis que vão e que vêm sem que eu sequer perceba, os esquecimentos, continuam. Dá prá conviver com isso, mas não é fácil. Quero buscar um tratamento. Não desanime, pois apesar de tudo quase todos temos a sorte de ter habilidades como você mesmo reconhece, muito valiosas. Eu por exemplo tenho uma criatividade imensa e só me sinto feliz quando consigo exercer um pouco dela pelo menos, naquilo que eu faço.

  7. Tenho 33 anos e fui diagnosticada com TDAH. Na infância a doença passou despercebida, talvez pelo fato de ser muito estudiosa. Fiz duas faculdades e nas duas recebi premiação como melhor aluna. Atualmente, não exerço nada, acho que não tenho capacidade para exercer nenhuma profissão. Minha impulsividade incomoda meu namorado. Quero me tratar. Por favor, me indique um bom médico em Juiz de Fora ou Belo Horizonte. Grata.

  8. Gostaria de saber se vcs. tem algum profissional da area em BH. para adulto.

  9. Gostaria da indicação de um profissional especializado no tratamento de DDA em adultos em Belo Horizonte.

    Grato.

  10. Ana Cristina C. Carapuça

    nECESSITO DE SABER SE EXISTE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA EM FUNCIONAL NEUROPSICOLÓGICA, EM PORTUGAL, PARA APOIO AO DIAGNÓSTICO DO TDAH NO ADULTO, PROVÁVELMENTE COM DIAGNÓSTICO CONCOMITANTE COM PERTURBAÇÕES DE PERSONALIDADE (NÃO ESPECIFICAS).
    TENHO ALGUMA URGÊNCIA NESTA INFORMAÇÃO, OU EM ALGUM CONTACTO DE MÉDICO QUE ME POSSA AJUDAR. CASO SEJA NECESSÁRIO TALVEZ CONSIDERE A HIPÓTESE DE ME DESLOCAR AO ESTRANGEIRO.
    OBRIGADA

    CRISTINA CARAPUÇA

  11. olá,gostaria de saber um pouco mais

  12. É correto um neurologista indicar um terapeuta ocupacional para ajudar a fazer o diagnóstico de TDA?

  13. dor de cabeca tensional, dor de cabeca forte, dor de cabeca e tontura, dor de cabeca estresse, dores de cabeca constantes, dores de cabeca na gravidez, dores de cabeca na criança, dores de cabeca forte, dores de cabeca e tontura, dores de cabeca estresse, dor de cabeca lado direito, dor de cabeca lado esquerdo, dor de cabeca e nuca, dor de cabeca frontal, dores de cabeca lado direito, dores de cabeca lado esquerdo, dores de cabeca e nuca, dores de cabeca frontal, dor de cabeça tensional, dor de cabeca tensional

  14. O Déficit de atenção, com ou sem hiperatividade, é uma das doenças mais subdiagnosticadas da psiquiatria.

    Inúmeras pessoas sofrem com os seus sintomas diariamente e, por ser uma doença tão sutil, chegam mesmo a passar décadas, senão a vida inteira, sem um diagnóstico preciso firmado…

    Além disso, justamente por tratar-se de uma doença sutil e de difícil diagnóstico, muitos pacientes se perguntam se realmente têm a doença, muitas vezes até saindo de uma consulta sem a resposta bem definida…

    O que se observa frequentemente é um paciente que passa a alternar entre vários médicos e psiquiatras durante alguns anos até conseguir encontrar um especialista não só em psiquiatria infantil, mas em TDA/H, ainda desconhecida ou mal – interpretada por vários profissionais.

    A pessoa passa a vida inteira ou grande parte dela com sintomas sutis, como por exemplo dificuldades frequentes na escola (grande dificuldade todo ano para passar nas provas finais), impulsividade latente (dificuldades para enfrentar filas esperar sua vez, sempre comendo ou andando com rapidez excessiva) ou perda de objetos como carteira, celular, etc. até que descubra, tardiamente, tratar-se de transtorno com diagnóstico e tratamento estabelecido!

    Muitas vezes, os pais, por não saberem tratar-se de uma doença, passam ajudar o paciente a estudar, como tutores, ou que melhora parcialmente o valor das notas tiradas, mais ainda não é o tratamento completo de que ele necessita.

    O Fluxo intenso do pensamento, tão característico do portador do transtorno, faz com que muitos cheguem até mesmo a gritar sem uma causa estabelecida, levando a grande preocupação por parte dos pais.

  15. Gostaria de saber de um profissional aqui em Belo Horizonte, ou uma instituição especializada em tratamento de TDAH.

  16. Valmira Bernardina de Paula

    No caso de uma pessoa com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, estando preso, ele tem alguma cobertura pela medicina?

  17. infelizmente o tdah é uma doença neurológica que torna muito difícil a vida do portador da doença e dos seus familiares. sem querer ofender,mas sinceramente falando, mesmo com medicamento de última geração que são bastantes caros(cerca de 400 reais mensais), a pessoa nunca terá uma vida normal. pode até melhorar, mas sempre será em algum momento inadequada,o que lhe causará problemas em todos os campos da vida para sempre. meu conselho é para que se informem ao máximo sobre a doença,para que o sofrimento se atenue e as consequencias sejam menoos desastrosas.tenho 3 familiares diretos com o transtorno,e se soubesse disse antes fugiria para o mais longe que conseguisse..desculpem a sinceridade.estudo sobre isso e já consultei os melhores especialistas no caso para tentar ajudar minha família.sei o que estou falando.

  18. Tenho 33 anos e tenho todos os sintomas de quem tem TDAH,mas não tenho procurar um médico.Tenho unimed e nenhum médico que eu vou me dá encaminhamento para me tratar com psicólogo .Caso tenham algum médico que faça este tratamento aquí em BH,me informem por gentileza.
    Obrigada!

  19. Possuo quase todos os sintomas deste mal,decidir que vou buscar o tratamento só não sei por onde, pois não tenho condições financeiras de pagar as consultas, gostaria de saber se em Salvador possue tratamento gratuito e onde!

  20. tania maria correa

    por favor me ajudem…nao aguento mais …minha vida inteira esta desorganizada…nao sei mais o q fazer…sou hipertensa,e percebo q qd minha pressao diminui eu melhoro ,mantenho mais o foco,ect…ha 8 anos eu tomo sertralina e alprazolan,melhorei mto…e agora o medico achoiu melhor eu parar com alprazolan…fui parando aos poucos…mas depois de uns dois meses comecei de novo como mta ansiedade,esquecimento,e desorganização,desanimo,aii,nao to agentando isso..queria um medico q pudesse me entender e ajudar,mas não conheço nenhum q realmente eu confie,aki em florianópolis…por favor me ajudem a encontrar um profissioinal q tenha interesse no meu caso e me ajude.
    desde ja muito obrigada…

  21. tania maria correa

    tania maria correa :por favor me ajudem…nao aguento mais …minha vida inteira esta desorganizada…nao sei mais o q fazer…sou hipertensa,e percebo q qd minha pressao diminui eu melhoro ,mantenho mais o foco,ect…ha 8 anos eu tomo sertralina e alprazolan,melhorei mto…e agora o medico achoiu melhor eu parar com alprazolan…fui parando aos poucos…mas depois de uns dois meses comecei de novo como mta ansiedade,esquecimento,e desorganização,desanimo,aii,nao to agentando isso..queria um medico q pudesse me entender e ajudar,mas não conheço nenhum q realmente eu confie,aki em florianópolis…por favor me ajudem a encontrar um profissioinal q tenha interesse no meu caso e me ajude.desde ja muito obrigada…

  22. Olá, sou do Rio de Janeiro capital, não consigo mais suportar os efeitos do que creio eu ser o TDAH tenho extrema dificuldade de concentração, organização e administração do meu tempo. Tenho precisado estudar assuntos relativos a minha área profissional mas não consigo, sou capaz de passar um dia inteiro, como já aconteceu, diante do computador e não conseguir produzir coisa nenhuma, tenho sentido uma frustração e tristeza muito grandes e isso acaba culminando em um estado de depressão.
    Tenho dificuldade de relacionamento principalmente com os mais próximos pois sou muito acelerado e acabo cobrando das pessoas que funcionem da mesma forma que eu.
    Preciso de ajuda, preciso encontrar algum local no RJ onde eu encontre alguém que possa me ajudar nisso.
    Agradeço qualquer ajuda.

  23. Tenho varios sintomas de tdah desatendo, estou com dificuldades no trabalho, cometi mais um erro,esse realmente grave estou na eminencia de ficar desempregado, vou ser pai e estou muito preocupado tenho 29 anos,fui a um neurologista e me foi receitado o exame P300 id:f90, sou morador de Brasilia e nessecito de tratamento urgente.

  24. Tania Bernardes

    quem puder me indicar um bom neuropsiquiatra em BHorizonte atualizado em tdah adulto favor me responder no email tania_bernardes@yahoo.com.br

  25. OLA! ACHO QUE TENHO ESSE TDAH, TENHO MUITA DIFUCULDADE EM ME LENBRAR DAS COISAS, ESTOU NO ULTIMO ANO DA FACULDADE E PRECISO FAZER MINHA MONOGARFA,MAS PARA ISSO PRECISO LER MUITO, NÃO CONSIGO GUARDAR NADA NA MEMÓRIA. SERÁ QUE POSSO TOMAR ESSA RITALINA? POR FAVOR SE ALGUEM PUDER ME AJUDE. DESDE JÁ AGRADEÇO!

  26. Mômica Ribeiro Revoredo

    Gostaria de saber qual especialista devo procucar para meu filho que tem TDAH e
    faz tratamento c/ neurologista e usa ritalina a mais de 3anos e não observo resultado.

  27. Elci Gabriela da Luz

    Olá;
    tenho lido bastante sobre TDAH, depois que assisti a uma reportagem e creio que acabei de encontra o motivo de todos os meus fracassos, tanto pessoal quando profissional. Por gentileza quero procurar tratamento, porém não sei por onde começo. Quem devo procurar primeiro? Neurologista ou Psicologo?
    Se alguém puder me ajudar agradeço desde já. {sugestões são aceitas peço e-mail: hbi_85@yahoo.com.br

    • Ola Elci, pode iniciar o tratamento do TDAH com um neurologista

      • Dr Mario Peres, estou lendo sobre isso e me encaixo perfeitamente, mas não tenho hiperatividade, mas sou detraida, e não consigo me organizar , entre outras coisas também. O senhor é neurologista? tem alguma indicação? desculpe por não saber, mas estou bem preocupada com isso, moro em São Paulo, meu nome é Cerla e tenhio 44anos.
        obrigada

  28. eric lanier de oliveira burmann

    ao contrário de todos num quero mnedicamento,apesar de a doença ser bem desagradável (característica tdah não seguir regras).só quero desabafar,sempre tive uma oscilação no desempenho escolar ( como a variação do dollar na bolsa de valores).sempre muito anti-social (estranho,diferente).mudança de humor repentina,esquecimento,impulsão,compulsão, comer/beliscar toda hora,ansiosidade (claro) caracterizado por ser ”inteligente” e ter muitas ideias, e tonto ao mesmo tempo, odeio q tenha gente em casa além de irmã,mãe,pai, com excessão de loiras ( um dos meus vícios) e por está solteiro explica muita coisa haha.aprecio as artes mais com lástima eu digo q num domino nenhuma!.se eu fosse billhonário em vez de ter algumas futilidades materiais, eu teria quadro de van gogh, monet,salvador dali, pablo picasso…e com relação a música ter um piano ainda q eu num saiba tocar,contrataria bandas/músicos/djs q eu mais gosto (não vou começar escrever sobre isso pq tem um monte) e finalmente nas artes cênicas,assistiria quase diariamente teatro e afins…porém, no entanto,contudo,todavia existe outras coisas q me interessam pela ”sede do conhecimento” e pra parar encher o saco (se é q alguém vai ler o q eu escrevi)vou terminar com uma frase q tem numa eu curto ” i want be happy…” :)

  29. Dr.Mario
    excelente site d apoio. Indicarei aos pacientes no qual trabalho!
    abraços

    Karina Simões

    http://www.psicokarinasimoes.blogspot.com

  30. Gostaria de saber se existe algum tratamento gratuito?? Atende convênio?? Tenho 29 anos e perco diversas oportunidades por não conseguir me concentrar e manter o foco.

  31. Jorge Manoel da Silva

    Girlan Mafra Volotão :
    Olá, sou do Rio de Janeiro capital, não consigo mais suportar os efeitos do que creio eu ser o TDAH tenho extrema dificuldade de concentração, organização e administração do meu tempo. Tenho precisado estudar assuntos relativos a minha área profissional mas não consigo, sou capaz de passar um dia inteiro, como já aconteceu, diante do computador e não conseguir produzir coisa nenhuma, tenho sentido uma frustração e tristeza muito grandes e isso acaba culminando em um estado de depressão.
    Tenho dificuldade de relacionamento principalmente com os mais próximos pois sou muito acelerado e acabo cobrando das pessoas que funcionem da mesma forma que eu.
    Preciso de ajuda, preciso encontrar algum local no RJ onde eu encontre alguém que possa me ajudar nisso.
    Agradeço qualquer ajuda.

  32. Estudando TDAH no curso psicopedagogia e psicanálise para melhor conhecer os meus pacientes, descobrir que meu irmão tem esta síndrome, porém ele é uma pessoa difícil em
    conversar e ele não confia em mim”.Como diz Santo de casa não faz milagre”. Porem me sinto obrigada a ajudá-lo, já que pelos estudos científicos está comprovado pelo comportamento desde criança até hoje na vida adulta com 50 anos de idade. Ele já casou
    quatro vezes, não deu certo com nenhuma mulher, atitude de jovem, só quer mulher mais nova. Já teve quatro modalidades de comércio e não dá certo, agora está com agricultura, onde sente-se melhor cultivando a terra.Desorganizado, não dorme bem , insônia, fuma muito, já sofreu quatro acidentes, moto e carro, hoje não possui uma visão, por perda no acidente de moto. Financeiramente com dificuldade, não construiu nenhum patrimônio por esta sempre pensando em lançar outra coisa para fazer. Quando fala-se alguma coisa da desorganização, ele fica explosivo, com raiva, não aceita opinião. Apresenta indisciplina, acorda tarde na maioria das vezes por não ter sono à noite, além de gostar de tamar cerveja. Sei que é um caso difícil, pois já se tornou adulto e não aceita. Já pedir que fosse
    ao neurologista para que pudesse tirar uma ressonância magnética e também fazer um
    tratamento adequado, mas ele se nega. Também viciado em café, o que ajuda a provocar insônia.
    Pergunto qual um outro método de tratamento natural em que eu possa indicar?
    Algum chá? que seja adequado para isto?
    Cordialmente,
    Zenaide Santos
    Salvador- bahia
    Meu irmão reside no município bahiano, o que dificulta o tratamento. Ele não gosta de
    cidade urbana.

    • vc conhece algum neurologista ou psiquiatra que tenha conhecimento nessa área e atenda a plano de saúde? Estou desesperada.

      • João Ferreira Alves

        Oi Karine,

        Ouvi falar que o SUS atende o TDAH, mas tenho minhas dúvidas. Mas seria ótimo porque o custo da Ritalina, dependendo do tipo, se for aquela que dura várias horas é super caro. Se o SUS ou o Estado pode fornecer o médico e os medicamentos poderia ajudar milhares de vítimas desse transtorno atroz.
        Ouvi falar tab. dos CAPS. Procure se informar nos centros de justiça gratuita e órgãos de assistencia social de sua cidade. Boa sorte e até mais,

  33. João Ferreira Alves

    Concordo totalmente. A vida se reorganiza perante os erros que se percebe depois de 58 anos, Este e muitos outros aspectos ajudam a reconciliação familiar e melhora no convívio social. Apesar de serem estimulantes, no meu caso, percebe-se um inusitado estado de calma e paz quando tratado com medicamentos. Um pouco complicado o meu caso porque esta enfermidade, aparece em morbidade com o transtorno bipolar, mas agora, graças a coragem do meu médico, estamos chegando ao objetivo de saúde desejado. Parabéns pela exposição, objetiva e verdadeira, pouco abordada para adultos. Pergunto ao Dr. O favor de indicar algumas bibliografias de apoio aos portadores. Obrigado,

    João…

  34. Lilian Rute Bergamo

    Fui diagnosticada em maio de 2008 depois de um surto, como TDAH, fiz exames próprios, mapa cerebral começando com um neurologista específico no assunto, e em seguida encaminhada para um neuro psiquiatra, tenho 52 anos, tive perdas tremendas, casamento, amizades, momentos de uma raiva insana por pessoas que amava, luto com isto cada dia, tomo trileptal, Venlafaxina, rivotril e dormonid. Tenho fases de tranquilidade e estabilidades que penso, estou curada, mas repentinamento acontece o BUM, e tudo vai por água abaixo. Li muitos livros (Dr Bacley) e sugiro um recente Lidando com o TDAH adulto. Mas mesmo assim continuo perdendo documentos importantes, esquecendo compromissos e só me atenho no que gosto de fazer: ler. A leitura tem ajudado-me a compreender as situações adversas, e conformei-me com esta síndrome, as vezes sinto-me irresponsável faço coisas que não deveria, mas depois entendo que faz parte e sigo em frente. Aconselho aos portadores desta doença que procurem estudar, ler e conhecer, isto nos torna mais sociáves, menos arrogantes e felizes, pois é uma forma estranha de olhar para o mundo, mas de ver o que muitos não vêem.

  35. Lilian Rute Bergamo

    A psicoterapia é um ótimo tratamento, uma relação de confiança entre médico e paciente, saber ouvir o médico mesmo que seja difícil o que se ouve, a Yoga é um bom caminho e também a Shitsuterapia.
    Alimentação com o mínimo de carnes vermelhas, muita soja, tudo colabora, mas o que mais colabora é a aceitação como uma qualquer outra doença, hipertensão, diabetes, glicose alta, isto faz parte da rotina e não se achar diferente ou melhor, ou pior, mas entender que isto é uma doença genética. Não existe culpados, então, se não há culpa, ninguém deve se culpar pricipalmente o portador do TDAH.

  36. Ana :Tenho 33 anos e fui diagnosticada com TDAH. Na infância a doença passou despercebida, talvez pelo fato de ser muito estudiosa. Fiz duas faculdades e nas duas recebi premiação como melhor aluna. Atualmente, não exerço nada, acho que não tenho capacidade para exercer nenhuma profissão. Minha impulsividade incomoda meu namorado. Quero me tratar. Por favor, me indique um bom médico em Juiz de Fora ou Belo Horizonte. Grata.

    Olá, também sofro deste mal. Minha impulsividade atrapalhou muito meu relacionamento com meu ex-namorado, que dizia que não podia ficar com uma pessoa que de manhã pensava uma coisa e de noite, contradizia. Fiz uma faculdade e comecei duas outras. Atualmente, não trabalho, estudo para concurso público, mas tenho bastante dificuldade de concentração e atenção nos estudos e na vida em geral. Só quis escrever para dizer que compreendo você e, às vezes, é bom, saber que outros sofrem do mesmo mal que a gente. Tenho 34 anos e também sou considerada muito inteligente. Espero que encontremos a ajuda necessária. Tenha fé em você mesma que tudo vai dar certo.

    • Oi Beatriz tua caminha acadêmica é louvável, fui uma aluna que os professores diziam inteligente, mas nas provas rendimento baixissimo. Agora estou com 51 anos fazendo faculdade e lutando com minhas deficiências que ora me fazem chorar e em outros tantos momentos achar graça e me aceitar. Sei bem como é gostar de algo pela manhã e a noite já nem lembrar de sua existência. A iImpulsividade já me trouxe muitos dissabores, mas vejo algumas coisas positivas. Sou corajosa, já enfrentei diversas situações sozinha e no momento procuro atendimento especializado em minha cidade para adultos. Um abraço

  37. João Ferreira Alves

    Alguém conhece os resultados no tratamento do TDAH sem o uso da alopatia? Ainda TDAH e o Yoga, alimentação, homeopatia, etc…? Também; fóruns para a troca de experiências em tempo real e livros de apoio e curas?

    Em minha opinião, acho os estimulantes de uso restrito, até que no adulto apareçam enfermidades que impeçam o uso desses medicamentos… E aí? A casa cai novamente?

    Desde já meus agradecimentos,
    João

    • Pois é João, compartilhar essas expriências daria para escrever uma tragédia e também um livro cômico. Nunca tomei intermitantemente a Ritalina, apenas para concursos e provas. Atualmente busco um especialista em adulto portador do transtorno. um abraço

      • João Ferreira Alves

        …É verdade, e tenho certeza que seriam ótimos livros. Esta deficiência, acaba desenvolvendo outras habilidades, não mais ou menos importantes das demais pessoas, porém algo bem inusitado. He he…Se me disser onde você mora, talvez eu, meu médico(muito bom) e alguém aqui possa auxiliá-la nessa importante escolha.

        Obrigado pela atenção e vibrando positivamente para que vença e ou superemos, guardadas as devidas proporções, esta enfermidade.
        Abraço,

        João

  38. Dr Mario preciso de ajuda, mas moro no exterior, nao sei o que posso fazer
    gostaria de conversar com um medico brasileiro, assim posso expelicar e entender tudo melhor ..será que teria como conversar com vc pelo telefone ?

    muito obrigada

  39. Olá dr. Mário!,
    Li notícias sobre o tdah no adulto, gostaria de conversar mais com um profissional que pudesse me orientar melhor, você conhece aqui em Brasília algum profissional?

  40. Olá, estou em belém-PA, apresento todos os sinais e sintomas do TDAH e não esto umais aguentando a pressão interna, os prejuízos por conta disso são incontáveis, os mais expressivos incluem perda total em dois carros, uma dívida que não faço idéia de como pagar, e estou prestes a perder meu curso a menos de dois meses da data de conclusão (oficial militar). Sei do meu potencial, gosto da pessoa que sou, mas a idéia de suicídio não sai da minha cabeça. Preciso de ajuda urgentemente. Indique-me algum profissional especialista no assunto perto de mim, caso não haja me ajude de algum outro modo. Estou gritando por dentro.

    • João Ferreira Alves

      Opa opa opa…! Companheiro… O suicídio é uma ideia absurdamente insana. Acredite. Não sei onde li, que os suicidas são portadores de enfermidades que os tira da realidade no momento em que praticam irreversivelmente o ato. Não sendo médico, aconselho um pronto atendimento médico. Não somos médicos. É importante ter a exata consciência disto, por amor à vida. Às vezes qualquer tipo de dor, quando parece que nunca vai passar , sabe lá, pode induzir a um alívio, pela interrupção da vida. Mas em 100% dos casos de dores, se acudidas, desaparecem. A ideia de que vai ter que conviver com uma enfermidade é difícil de aceitar, eu sei. Mas veja todas as criaturas humanas e animais, frente a deficiências e ou limitações de qualquer ordem, se superando e encontrando novas formas de sobreviverem a uma vida feliz e digna de ser vivida. O desconhecimento em torno das coisas e o não tratamento pode ser uma rota de colisão sim. Cuidado amigo!!! Procure urgentemente ajuda especializada.
      Abraço,
      João

  41. Boa tarde.

    Estava fazendo uso do metilfenidato, tive uma arritimia no terceiro mês, o cardiologista suspendeu o uso do metilfenidato e o neuro continuou a me passar o medicamento dizendo que não era nada assustador. E agora? quem eu sigo?

  42. Tive um diagnóstico de Tda-h a pouco mais de 3 anos e sofro bastante com isso. Estou fazendo faculdade e minha idéias sumiram, não consigo gravar nada, o tempo todo pensando em outras e diversas coisas. Tenha 51 anos, não tolero críticas isso mexe tremendamente comigo. Estou procurando aqui em Florianópolis um psiquiatra que trate adultos com esse transtorno.

  43. David Cintra Sobrinho

    Olá, sou jornalista e preciso e uma entrevista sobre TDAH em adultos. O senhor poderia me ajudar? Obrgado,

    David Cintra
    Ed. Alto Astral / EP Saúde
    Tel: (14) 3235-3878
    Ramal 3403

  44. JAIRO BISPO PARAISO

    VOU FALAR UM POUCO DE MIM. SOU UMA PESSOA BEM ARTICULADA FALO MUITO BEM, NÃO TENHO DIFICULDADE DE RELACIONAMENTO,TENHO FACILIDADE DE CRIAR. MAS JÁ PERDI MUITAS OPORTUNIDADES NA MINHA VIDA POR NÃO CONSEGUIR GUARDA NA MINHA MENTE AS COISAS QUE APRENDE OU QUE APRENDO.
    NÃO CONSIGO MAIS LEMBRA DO ASSUNTO QUE ESTUDEI OU VI NA TV
    TENHO DIFICULDADE DE APRENDER AS COISAS,SOU MUITO ESQUECIDO,VIVO NO MUNDO DA LUA ESTOU SEMPRE SONHANDO,DURMO 6 HORAS POR NOITE MAIS E UM SONO CONTURBADO COM MUITOS SONHOS E SOU ANSIOSO,MAS NAO SOU NERVOSO, MIM ASSUSTO COM MUITA FACILIDADE.

    RESOLVI QUE QUERO TRATAR ISSO MAIS NÃO SOU UMA PESSOA DE POSES,SOU CASEIRO DE UMA CHACRA EM CARAPICU IBA E GOSTARIA DE SABER QUANTO QUSTA UMA CONSULTA OU TRATAMENTO ?.
    PENSSO QUE TENHO CHANCES DE CONQUISTAR MUITAS COISAS NA MINHA VIDA SER CASEIRO,E U QUE TO PODENDO FAZER AGORA EM VIRTUDE DESES PROBLEMA DE MEMORIA. MAS TENHO PLANO DE UM CURSO TÉCNICO EM ELETRÔNICA.

  45. Tô postando esse depoimento em alguns site na tentativa de esclarecer e ajudar. Me sinto ridículo e envergonhado! Eu usei Ritalina por 1 ano só para estudar para concursos públicos. Embora eu não apresentasse os sintomas de déficit de atenção, eu conseguia com uma amiga médica a prescrição do remédio. FOI A PIOR COISA QUE FIZ EM MINHA VIDA! Os efeitos foram devastadores… Eu, que sempre fui muito responsável, pesquisei demais antes de usar a droga. Eu lia e relia em estudos americanos e europeus sobre os efeitos negativos da Ritalina em quem não precisava da droga mas preferi ir na onda dos amigos que estudavam para concursos que diziam “estarem ávidos para usar a droga o mais rápido possível”. Após o uso, passei a ter insônia crônica por 4 meses, cansaço, me sentia um zumbi! Tive uma ressaca enorme por conta de 1 copinho de cerveja, me deu vontade de morrer! O estudo não melhorou em nada. Não fiquei mais inteligente. Eu notei apenas que ficava mais calado, mais sério, não fazia brincadeiras habituais, não me levantava da cadeira por besteira e só. Para controlar a insônia, o médico me receitou Rohypnol. Ainda bati o carro pois perdi a noção de espaço e velocidade! Eu era normal e fiquei anormal. Usei a dorga insistentemente por 1 ano. Depois dessa tragédia, assimilei que RITALINA NÃO FAZ EFEITO POSITIVO NENHUM EM QUEM NÃO TEM TDAH, exatamente o que diziam os estudos mais sérios. O psicólogo que me trata hoje (nunca tinha ido, mas é pra tentar arrumar parte do estrago) me disse que o meu caso é mais comum do que eu imaginava. Os relatos são os mesmo, sempre, segundo ele. Ah, e quem não tem TDAH e usa a droga dizendo que faz efeito, ou é só um placebo ou então está mentindo. Ritalina só vai te dar uma insônia desgraçada e vai te manter sentado na cadeira. Quem não tem problemas de concentração, NÃO PRECISA DE DROGA PARA SE CONCENTRAR MAIS, NÃO DÁ PRA FICAR SUPERPODEROSO! É LENDA CONTADA POR GENTE MUITO IRRESPONSÁVEL. RITALINA É UM REMÉDIO MUITO SÉRIO. Espero ter ajudado.

  46. Tenho três casos na família de défcit de atenção. Nunca pensei no assunto, até que ouvi de uma pessoa que já trabalhou comigo da minha lentidão no trabalho. Após isso passou um filme na minha cabeça e entendi muitas coisas que ~já aconteceram comigo…..Preciso de uma indicação de um neuro que trabalhe com tdah aqui em Florianópolis.

  47. O Metilfenidato é proibido para portadores de Glaucoma, que é o meu caso. Quais seriam minhas opções considerando esses outros medicamentos?

  48. Olá, Doutor! Fiz um teste online para TDAH e deu positivo.
    Sempre tive dificuldades para me concentrar. Quando vou ler um livro, necessito relê-lo repetidas vezes para entendê-lo. Tenho muita dificuldade em aprender e demoro para raciocinar (principalmente em cálculos. Tenho dificuldades em realizar cálculos mentais). Possuo também, dificuldade para me organizar e sempre vou postergando para estudar uma disciplina.
    Sou concurseira e tenho notado que isso tem atrapalhado muito em meus estudos. O senhor acha que tenho TDAH? Caso tenha, interesso em realizar o tratamento com o senhor.
    O tratamento é demorado? Em qual unidade do Einstein o senhor trabalha?

    Grata

  49. PS: Não sou hiperativa

  50. Tenho uma filha com 6 anos, que iniciou este ano a vida escolar.
    É uma criança muito ansiosa, tem muitos medos nocturnos mas também diurnos, quando eles aumentam e anda mais nervosa refletesse na sua aprendizagem.
    Esta a ser seguida por um neuropsicologo que indicou um teste para saber se a minha filha tem ou não deficit de atenção. Dar ao pequeno almoço 3 cafés misturados com leite e açúcar. Ainda não o fiz e tenho duvidas se o farei pois acho muito forte para uma criança desta idade.
    Gostaria de saber opinião .

  51. Boa noite, tenho 48 anos e há 16 faço acompanhamento psiquiátrico e psicoterápico. Já usei quase todos os antidepressivos sem, contudo, obter resultados efetivos. Faz algum tempo desconfiei que poderia ser TDA, mas a médica não quis nem conversa. Hoje respondi um questionário de 50 questões proposto por uma médica na internet e 40 delas foram positivas para TDA. Como posso convencer minha médica a avaliar se realmente sou portadora desse transtorno?
    Obrigada

  52. olá , eu gostaria de saber como é a rotina do tratamento e o seu custo, de um tratamento para pessoas com tdah, como faço para iniciá lo….uma vez que sofro muito com esse problema….obrigada

  53. Muito bom ler um depoimento sensato, reconhecendo o próprio erro! Que sirva de alerta para quem está pensando em fazer uso Indiscriminado da medicação. As pessoas acham que existe mágica… que “pilulas mágicas” vão torná-las em super humanos.

  54. Olá Dr Mario Peres.

    Fui diagnosticada quando criança e tomava ritalina.Tenho 20 anos e já passei por 3 médicos.Gostaria de saber se o Dr possui alguma indicação em juiz de fora para voltar a fazer o tratamento.

  55. bruna couitnho

    boa noite minha filha toma risperidona mais nao estou vendo resultado

  56. Ola meu nome é Fabiola tenho 17 anos, tenho muita dificuldade em prestar atenção na escola, não consigo ficar quieta e minha cabeça nao para um minuto.. me indentifiquei muito com oque eu li aqui e em outros lugares sobre TDAH nao sei qual medico procurar se devo procurar um psicologo um psiquiatra ME AJUDE !! por favor e muito obrigada

  57. Acho que você está trocando as bolas completamente, de onde tirou estas conclusões? É completamente o contrário ,o TDAH dispersa à atenção , não existe o que tú escreveu , se ele é mesmo tudo isso que postou se ele tiver problemas não é tdah ,estude pouco sobre o assunto e vai perceber o equivoco.

  58. Adriana Mendonça

    Prezados, busco uma indicação de médico psiquiatra em Campinas, que atenda pela Unimed. Tenho 48 anos e preciso de ajuda para viver melhor com o TDAH, somente módulos Hiperatividade e Impulsividade. Grata.

  59. Luciana Machado

    Boa tarde,
    Nos ultimos tempos, me informando um pouco melhor sobre o assunto percebi que eu Tenho vários sintomas que indicariam uma possível TDAh, mas gostaria de uma opinião medica para um possível tratamento posterior.

    Marquei um neurologista qualquer na lista do meu convênio e fiquei extremamente chateada quando, na consulta, o doutor mal olhou para minha cara e disse que eu nao tinha nada. Sem me dar explicações para meus problemas, nem nada.

    Depois disso fico meio receosa de ir a qualquer medico sem ser por indicação.

    Vocês teriam algum doutor reconhecido que aceite o plano de saúde “Cassi” e que seja do rio de janeiro para me indicar? Agradeço desde ja.
    At, Luciana.

  60. Tania Mara P. Fernandes

    Dr..Mario estás de parabéns , seu glog muito bem planejado , pois uma pessoa leiga como eu pode se situar e entender muito bem.
    Que Deus o ilumine cada vez mais.
    Preciso urgente de orientação, indicação.
    Moro com meu filho de 39 anos no RJ, sua vida tem sido marcada por uma série de infortúnio e fracassos é só sofrimento.
    Com sete anos foi diagnosticado com Déficit de Atenção e Hiperatividade pelo Neuropsiquiatra Darcy Ribeiro da Cruz, nesta época eu tinha condições de pagar um plano de saúde que era AMIL.
    Fez tratamento de cinco anos até 14 anos melhorando bastante, com 15 anos recebeu alta tanto do neuro como da clinica multidisciplinar, hoje sei que “ALTA” DEPENDE CADA CASO DIFERE DE OUTRO.
    Aos 15 anos após alguns problemas de rejeição com a figura paterna fez uso da cocaína e com alguns meses pediu ajuda, sendo menor de idade tinha assist médica como dependente do pai então conseguimos interná-lo clinica San Roman na V. Sta Teresa-RJ com 53 dias saiu bem e nunca mais com dezoito se tornou pai e aí foi piorando voltando aos poucos as dificuldades do TDAH, mas ñ percebi, pois ñ mais morava comigo tinha muitos conflitos e imaginei ser pelo fato da imaturidade no relacionamento de dois adolescentes.
    Começou a beber, e ficando cada vez pior, depressão, quase sempre mal humorado ou eufórico, mudava da água pro vinho seu humor, não parava em emprego, houvevários relacionamentos que dizia ser a mulher ideal sem demora ñ era mais.
    Sempre foi vendedor porque não se adaptava, até tentava, mas acabava ñ suportando as exigências da empresa como horários, disciplina e outros, sempre se sentindo diferente dos outros. Então em sua vida houve várias oportunidades de crescimento profissional, começava euforicamente, fazia planos, mas não concluía, sempre se esquecendo de tudo, perdendo objetos, sempre afoito, tudo fazia correndo eletricamente, quando sentado sempre se balançando, impulsivo, cabisbaixo, tenta se organizar faz planos se cobra muito, não cumpre o que promete , até tenta, acaba esquecendo, intolerante, impaciente ao extremo, stressado e outros, acredito que atualmente não seja só o transtorno TDAH tem tb com certeza algumas cormobidades, ñ sou médica e sim uma pesquisadora por necessidade e DOR, sou leiga no assunto.
    Com 33 anos a esposa o deixou e isso foi trágico não soube lidar começou a beber muito e voltou às drogas onde sente que sua cabeça fica mais calma não embola os pensamentos, fica calmo igual às outras pessoas, consegue se concentrar no que quer, porém impossível trabalhar nessa situação e cocaína não é vida .
    Houve algumas internações ficava limpo um tempo e voltava. Hoje fica até fora de casa e quando volta é sofrido se sentindo humilhado, etc.
    Um dia assistindo TV fiquei sabendo dos prejuízos desse transtorno na vida adulta (quando abandona o tratamento). E aí fiquei esperançosa, contudo, foi difícil convencê-lo já que meu filho é teimoso por demais.
    Hoje quer voltar ao tratamento, pois, acha que talvez exista “uma luz no final do túnel” está um fracasso sua vida e desacreditado por todos, sempre tentando deixar a cocaína, procurando acolhimento pelo CAPS (CEAD).
    Em criança tomou RITALINA, então procuramos um psiquiatra e na primeira consulta receitou RITALINA, porém, não foi bom, fiquei sabendo que tem o mesmo principio ativo da cocaína, creio que ele deveria estar bastante tempo abstênio ou outro tipo de medicação.
    Ele diz que se voltar ao tratamento esquece as drogas, o problema é encontrar um profissional especializado nesse transtorno e que eu possa pagar.
    Sou aposentada e ele só pode contar comigo , quando tenta trabalhar não consegue, apesar de ser extremamente trabalhador, ganho 800,00 e assim como pagar um especialista para meu filho?
    Por gentileza me oriente onde buscar um bom médico dedicado aqui no RJ, que possa me socorrer.
    Fico desesperada e tenho medo de deixar meu filho sozinho neste mundo onde as pessoas só criticam e rotulam o outro.
    Já fui ao SUS e nada nem conhecem esse transtorno ou dizem que não existe.
    Como não tenho conhecimento, tudo fica mais difícil.
    Atualmente está acolhido em um sitio CHARITAS III em Papucaia pelo CAPS (CEAD), me oriente como fazer esse tratamento.
    Esse acolhimento é um paliativo sei que ele precisa de um tratamento.
    Mas como encontrar no SUS uma profission competente?
    Agradeço imensamente e me desculpe pela extensão desta e tomar seu tempo que sei que é precioso.
    Abraços

  61. A gente não escolhe com o que vai nascer.
    Mas entre TDAH e cancer,preferira ter nascido com cancer.
    Pois o TDAH atrapalhou MUITO a minha vida e em todas as esferas.
    Principalmente minha vida profissional.
    Hoje,aos 36 anos,estou no 2° período de Analise de Sistemas.
    Havia levado 10 anos,para me decidir em qual curso iria ficar. E ainda assim,tive repetências neste curso que,quase culminara no jubilamento de vaga no curso.
    Não há vida sentimental,talvez por ter me tornado,insensível demais para me apaixonar por alguém.

  62. Ola´Doutor Mario, tenho tido uma grande dificuldade de encontrar um profissional com o conhecimento especifico, sou de Salvador Ba, favo me ajude a encontar um….

  63. luciana feerreira

    Gostaria de saber mais sobre a ritalina meu filho precisa tomar mais tenho medo de está dopando ele!!!!!!!

  64. Olá Doutor Mario!
    Sou sua colega e portadora do TDAH. Tomo Venvance. Faço psicoterapia, há pouco tempo -1 semana-não vi melhora no meu quadro. Será q estou mto exigente com o tratamento?! Agradeço. a atenção, Bethania,

  65. Boa noite amigos!
    Estou me relacionando com uma pessoa que tem todos os sintomas da TDAH. Infelizmente ela não aceita este fato e isso tem nos causado vários constrangimento. Fala alto, é impulsiva, consome muita bebida alcoólica, fuma, tem apetite sexual excessivo, não aceita crítica, é manipuladora, esta sempre fora de rota, tem comportamento infantil, beber muito café, autoritária, e, etc. Enfim, o nosso relacionamento está por um triz. Na verdade o outro tem que se anular para entender e compreender este fenômeno. Após ler todos estes depoimentos farei mais uma tentativa para que procure um tratamento PSIQUIÁTRICO.
    Confesso…é muito difícil aturar isso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 31 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: